NOVIDADES

História do Grupo NGK

13.06.2022

A NGK do Brasil provém de uma empresa de importação e comércio, a Morimura Brothers, estabelecida em março de 1876 pelo Sr. Ichitaro Morimura (Ichizaemon Morimura VI) e seu irmão Yutaka Morimura.

Em 1904, tudo começou a evoluir quando os fundadores do Morimura Gumi (Grupo Morimura) criaram a Nippon Toki Gomei Gaisha (atual Noritake Company Ltd.).Em 1917, separou-se dessa empresa a divisão Eisei Toki (Cerâmicas Sanitárias), surgindo assim a Toyo Toki Kabushuki Gaisha (atual Toto).


Em 1919, a divisão Gaishi (Isoladores) também se separou, dando origem à Nihon Gaishi Kabushiki Gaisha (atual NGK Insulator Co., Ltd.). E, em abril de 1921, essa firma iniciou a pesquisa e desenvolvimento das velas de ignição, vindo a lançar a primeira vela de ignição nacionalizada (ou seja, japonesa) em setembro de 1930.

Em outubro de 1936, separou-se a divisão de Velas de Ignição NGK da Nihon Gaishi Kabushiki Gaisha e foi fundada a Nihon Tokusyu Tougyou Kabushiki Gaisha (NGK Spark Plug Co., Ltd.), primeira empresa fabricante dessas velas de ignição no Japão. Por fim, em agosto de 1959, surgiu a unidade de produção no exterior, a Cerâmica e Velas de Ignição NGK do Brasil SA (ou, na denominação japonesa, Brasil Tokushu Tougyou Kabushiki Gaisha).

Hoje, a NGK possui diversas bases instaladas em cinco continentes ao redor do mundo e graças a anos de experiência no mercado internacional, trazem o crescimento sustentável e um futuro tecnológico para a humanidade.
Conheça mais detalhes sobre o Grupo NGK

SAIBA MAIS

Menor carro do mundo? Conheça o Wind UP!

01.06.2022

Conheça o Wind UP, o menor carro com autorização para rodar em todo o mundo. Com capacidade para apenas uma pessoa e velocidade máxima perto dos 60 km/h, este nanico pode receber a licença das autoridades de trânsito e rodar pelas ruas da Inglaterra.


Olhe bem para a foto acima. Não, não é uma brincadeira. Este é o Wind UP, o menor carro do mundo segundo o Guinness Book, livro dos recordes. Ele tem pouco mais de um metro de altura (104 centímetros), 129 centímetros de comprimento e 66 de largura, e pode atingir até 60 km/h.


O inglês Perry Watkins, de 47 anos, usa o pequeno para ir de casa ao trabalho. Pelo tamanho do veículo, ele deve trabalhar perto de casa, pois para entrar no exíguo espaço é preciso muita disposição e umas aulas de contorcionismo.


O carrinho tem um motor de 150cc tirado de um quadriciclo e a “carroceria” era de um brinquedo de parque, desses em que você coloca uma moeda para funcionar. E o britânico bancou o piadista ao instalar uma chave de dar corda na traseira.


Economia não é problema para o Wind UP, pois com peso de apenas 150 kg, sem o motorista, é claro, o carro acelera até 64 km/h e gasta apenas um litro de gasolina a cada 30 km. Estacionar? Qualquer vaga serve, até as menores distâncias entre dois grandões serve para acomodar o pequenino.


E então, você daria uma chance pro pequeno Wind UP? Saiba mais sobre carros grandes no artigo 

SAIBA MAIS

Adivinha o que é: não fura, não precisa de calibragem e roda que nem pneu?

25.05.2022

Prometido para 2024, a fabricante Michelin está se aquecendo para a estreia de um produto que pode revolucionar o segmento automotivo: os pneus UPTIS, que não necessitam de ar para funcionar, são fabricados com materiais de alta durabilidade e altamente recicláveis.

A fabricante francesa de pneus Michelin realizou mais um evento no mês de outubro, confirmando que a partir de 2024 já deve colocar à disposição do mercado a tecnologia que elimina a calibração com ar e unifica roda e pneu em um único produto.

Conhecido como Airless Tyres, o UPTIS, sigla em inglês para Sistema Único de Pneu à Prova de Furo, uma evolução do conceito anterior, conhecido como Michelin Tweel (veja mais sobre a tecnologia no e-book SABÓ pneus: um giro na história), com a vantagem de maior capacidade de rodagem e possibilidade de atingir velocidades mais elevadas.

Esse tipo de tecnologia utiliza uma estrutura interna fabricada com dezenas de partes de fibra de vidro, o que confere a eles aderência e amortecimento similares às de um pneu de borracha calibrado corretamente.

O conceito de aplicação é idêntico ao tipo de pneu usado nos veículos lunares, que dispensam o ar pressurizado e utilizam pequenos raios feitos de plástico reforçados com vidro, no lugar de aros de rodas em aço ou outro material, servindo de apoio à banda de rodagem.


Segundo a fabricante, os pneus e a estrutura da roda são uma peça única, que já virá ajustada e balanceada de fábrica para cada modelo de carro, e pode rodar sem qualquer problema mesmo após ser perfurado por objetos como pregos ou pisos irregulares, uma vez que a sua estrutura se mantém intacta. Outro ponto interessante é que, por utilizar uma estrutura sólida, os pneus não sofrem com problemas como desgaste irregular ou desequilíbrios.

Outra vantagem é a maior durabilidade do pneu, evitando um descarte prematuro por furos, rasgos e outros danos na banda de rodagem. Segundo dados da Michelin, todos os anos 200 milhões de pneus vão para o lixo (ou para a reciclagem) sem terem completado sua capacidade de rodagem, isso porque sofrem com perfurações e rasgos (principalmente na parede lateral) que os tornam inúteis.

De acordo com os executivos da Michelin, desde 2017 a empresa vem trabalhando em parceria com a GM no desenvolvimento dos pneus sem ar e que não furam, sendo que eles já foram testados com sucesso no Chevrolet Bolt, provando que estão prontos para chegar em breve ao mercado.

Fonte

SAIBA MAIS

NGK comemora 62 anos de história no Brasil.

02.05.2022

A NGK, Multinacional japonesa líder no mercado de reposição e uma das principais fornecedoras de componentes para montadoras, além de fabricante e especialista em velas de ignição, completou neste domingo, 1º de agosto, 62 anos de história no Brasil. A companhia chegou ao País em 1959 e inaugurou, em Mogi das Cruzes (SP), a sua primeira fábrica fora do Japão.

Situada no bairro Cocuera desde 2007, a unidade tem 70 mil m⊃2; de área construída em terreno de 625 mil m⊃2;, onde emprega mais de 1,3 mil funcionários, que produzem componentes, como velas de ignição, cabos de ignição e terminais supressivos, além de pastilhas de porcelana para a construção civil, que atendem ao mercado nacional e de exportação. A planta ainda abriga um dos seis centros tecnológicos da companhia no mundo.


Atualmente, a NGK é líder no mercado nacional de reposição e uma das principais fornecedoras de componentes originais de sistema de ignição, com diversas premiações e reconhecimentos pela qualidade. Ao longo desses 62 anos, a empresa produziu localmente mais de 2,4 bilhões de velas e mais de 310 milhões de cabos de ignição. Além disso, a empresa comercializa bobinas de ignição e velas aquecedoras NGK.


Além do automotivo, a NGK está presente em outros segmentos. Sob as marcas Belamari e Super NGK, atua na construção civil, com fabricação de pastilhas de porcelana em mais 200 cores, e figura entre as principais marcas do segmento no País. Sob a marca NTK, a companhia também possui portfólio completo de sensores de oxigênio, sensores de detonação e ferramentas de corte.


Toda a trajetória da NGK é marcada pelo cuidado com o meio ambiente. Como parte do programa global Ecovision – iniciativa de sustentabilidade que estabelece 13 objetivos para 2030, em linha com as metas ambientais propostas pela ONU –, a companhia reprocessa 90% dos resíduos da fábrica local e recicla 70% da água utilizada, por meio de uma estação própria de tratamento de efluentes. Além disso, 7% do seu consumo total de energia é produzido a partir da energia solar.

Quer conhecer mais detalhes sobre estes 62 anos de história no Brasil? Leia mais na time-line oficial:

SAIBA MAIS

Mahle moldando o futuro da mobilidade elétrica

22.04.2022

A MAHLE é um parceiro líder de desenvolvimento internacional e fornecedor para a indústria automotiva, bem como pioneira e impulsionadora de tecnologia para a mobilidade do futuro. O Grupo MAHLE está comprometido em tornar o transporte mais eficiente, mais ecológico e mais confortável.

A MAHLE está continuamente otimizando o motor de combustão, impulsionando o uso de combustíveis alternativos e estabelecendo a base para ampla aceitação e introdução mundial da mobilidade elétrica.


Com base em uma ampla competência em sistemas, Sistemas e Componentes de Motores, Filtragem e Gerenciamento Térmico, o portfólio de produtos do grupo aborda todos os problemas cruciais relacionados à tecnologia de transmissão e condicionamento de ar. Graças à sua expertise em componentes, sistemas elétricos e eletrônicos, a MAHLE também oferece soluções de sistemas integrados para mobilidade elétrica.


Por décadas, os componentes e sistemas da MAHLE foram usados nas pistas de corridas do mundo e fora de estrada - em aplicações estacionárias, para máquinas móveis, transporte ferroviário e aplicações marítimas. Hoje, os produtos MAHLE são instalados em pelo menos um a cada dois veículos em todo o mundo. 


Saiba mais sobre os produtos mahele no site

SAIBA MAIS

NOVO POSICIONAMENTO DA MARCA FORD

01.04.2022

A Ford apresentou no final do ano de 2021 uma nova assinatura da marca, “Ford Ready for More”, com um filme criado especialmente para o lançamento. O novo posicionamento da Ford no Brasil reflete o perfil do  consumidor moderno – ativo e que tem paixão por conquistas, vai em busca dos seus objetivos e está sempre pronto para mais – e a força do seu portfólio, com uma linha de veículos totalmente conectados, sinalizando também o futuro da marca com o Mustang Mach-E. “A nova assinatura ‘Ford Ready for More’ é resultado de um trabalho minucioso realizado para definir como vamos nos conectar e ser percebidos pelo público brasileiro: uma marca de ação, conectada, otimista, proativa e enérgica, que possibilita aos seus consumidores viver com liberdade, transformando sonhos em ação”, diz Marcel Bueno, diretor de Marketing da Ford América do Sul. Segundo o executivo, o objetivo é conectar a marca com o público de entusiastas, pessoas que querem mais desafios, mais conquistas, mais experiências e estão sempre prontas para ir além. “Neste novo posicionamento, a Ford se coloca como facilitadora e impulsionadora para que as pessoas atinjam seus objetivos e realizem seus sonhos. Nossa tecnologia e conectividade serão as ferramentas para surpreender e transformar a experiência dos consumidores com nossos produtos e serviços”, completa Bueno.


FONTE: Novo posicionamento da Ford

SAIBA MAIS

METAS AMBIENTAIS MARELLI

24.03.2022

A empresa MARELLI anunciou no começo de Fevereiro de 2022 suas novas metas para a empresa, que é a de se tornar uma empresa sustentável. Para isso será tomadas um conjunto de medidas que visam reduzir o consumo de energia, assegurando a utilização de energias renováveis ​​e neutralizar as emissões residuais inevitáveis. Em médio prazo as definições dessas metas ambientais e de redução de CO2, querem que com essas ações, seja reduzido as emissões de gases de efeito estufa de fontes diretas pertencentes ou controladas diretamente pela empresa, bem como as emissões indiretas de energia comprada e utilizada pela organização.
Dinesh Paliwal, presidente executivo da Marelli, disse: "A indústria automotiva desempenha um papel crítico na criação de um mundo mais limpo e mais verde. Além de nosso papel como fornecedor de tecnologias que permitem a transição responsável para a eletrificação completa, esse investimento significativo voltado para alcançar a plena neutralidade de carbono representa um marco na construção de uma Marelli mais forte e sustentável”. Beda Bolzenius, presidente e CEO da Marelli, acrescentou: “Para a Marelli, este é um primeiro passo na definição de planos concretos com o objetivo de reduzir nossas emissões gerais de CO2.
De acordo com a Marelli, a empresa alcançará este objetivo reduzindo, em primeiro lugar, o consumo de energia e as emissões correspondentes, por meio da implementação do chamado “energy efficiency Monozukuri”, um conceito introduzido nos últimos anos que inclui uma série de estratégias e atividades destinadas a reduzir o consumo de energia nas fábricas. Entre elas, a introdução de equipamentos de alta eficiência e economia de energia, além de ações de melhoria como a otimização das linhas de produção nas fábricas. Ao mesmo tempo, serão implementadas ações adicionais para minimizar o consumo de energia nas instalações e nos processos, com a introdução de equipamentos e máquinas mais eficientes.
Outra parte importante da estratégia diz respeito ao compromisso de garantir que 100% da energia elétrica utilizada nas plantas produtivas seja proveniente de fontes renováveis, ​​ou seja, neutralizada por meio de créditos de carbono certificados, com foco na geração de energia solar (fotovoltaica) e eólica.

FONTE: https://www.oficinabrasil.com.br/noticia/pitstop/marelli-anuncia-plano-para-neutralizar-as-emissoes-de-co2-ate-2030

SAIBA MAIS

Amortecedor de Moto: Caractéristicas e Funções

15.03.2022

COMO FUNCIONA OS AMORTECEDORES DA MOTO?
A suspensão dianteira diminui o impacto transferido ao condutor, mantendo a parte da frente da motocicleta rente ao chão. A suspensão traseira, é bem diferente, e geralmente é composta por uma ou duas unidades de amortecedores encaixados no quadro e na balança da roda. De forma resumida, o amortecedor auxilia a mola no movimento de compressão e controla o movimento de extensão.

TIPOS DE ARMOTECEDOR DE MOTO
Amortecedor Hidráulico Bitubular (ou convencional), funciona por meio de um sistema de flúidos hidráulicos e ar inseridos em câmaras separadas, trata-se de um modelo mais comum e acessível.

Amortecedor à gás (pressurizados), utiliza em seu interior nitrogênio pressurizado e funciona do mesmo modo que o amortecedor hidráulico, porém, o gás garante a estabilidade de funcionamento além de aumentar o desempenho. Outro ponto a destacar, com utilização do nitrogênio não há riscos de oxidação, tornando esse tipo superior em vida útil.

QUANTO TROCAR O AMORTECEDOR?
Sinais de problemas na parte mecânica são comuns, seja por meio de barulhos, comportamentos anormais, pulos, aquecimento do motor, dentre outros. Isso ocorre decorrentemente, pelo fato da moto sustentar somente dois pneus no chão, e não quatro. Instabilidade em arrancadas ou frenagens, oscilação ao fazer curvas e passar lombadas, podem ser compatíveis a problemas no amortecedor e devem ser verificados imediatamente. Para evitar problemas de desgaste, vazamentos e ruídos, é necessário ter em mente o desgaste natural dos produtos. Ao notar qualquer sinal, por menor que seja, verifique imediatamente,

Os amortecedores são fundamentais para a locomoção de qualqeur veículo e segurança dos passageiros. O motociclista, nunca deve niglegenciar a susbituição ou aperfeiçoamento na escolha certa do Amortecedor.

Siga-nos nas redes sociais:
Embrepar do Brasil

SAIBA MAIS

A importância da troca dos filtros do caminhão

20.01.2022

A importância da troca dos filtros do caminhão


 


O caminhão possui diversos filtros, cada um exerce sua função, que são fundamentais para o bom funcionamento do veículo. Seja ele o filtro de óleo, combustível ou de ar, alguns cuidados são essenciais para manter a manutenção do seu caminhão em dia.


Os filtros são descartáveis, e como o próprio nome diz, servem para filtrar as impurezas para não comprometer o funcionamento dos equipamentos no qual eles são destinados. Os filtros são, na sua maioria, de baixo custo de fácil manuseio, e mesmo assim, sua troca é de suma importância para a manutenção do caminhão, sendo assim, separamos algumas dicas de qual a finalidade de cada filtro, a hora certa de trocar e os riscos de não efetuar essa troca.


 


FILTRO DE COMBUSTÍVEL


 


O filtro de combustível tem como objetivo proteger o sistema de injeção, eliminando as impurezas do diesel, como enxofre e água. Sua troca deve ser realizada a cada 10 mil e 15 mil quilômetros. Caso o filtro passe do prazo de validade ou se danifique, pode haver um comprometimento da bomba de detritos e do sistema de injeção, podendo entupir os bicos injetores, provocando falhas e até acidentes.


 


FILTRO DE AR


 


Esse filtro tem como função eliminar a poeira e detritos aspirados pelo motor, permitindo que a câmara de combustão se mantenha limpa, evitando o desgaste de peças móveis do motor. O ideal é checar o filtro após toda viagem, pois seu desgaste pode variar de acordo com cada tipo de veículo ou condições do ambiente no qual o motorista viaje, então é importante sempre ficar atento. Sua não troca pode causar um excesso de sujeira, obrigando o propulsor a realizar mais força para puxar o ar, elevando o consumo de combustível, além de deixar que impurezas cheguem ao motor.


 



FILTRO DE ÓLEO


 


Os filtros de óleo tem como função eliminar impurezas, como partículas de metal, que são geradas a partir da fricção das peças móveis que fazem parte da composição do motor. Sua troca deve ser feita junto com a troca do óleo do veículo, ou seja, a cada 25 mil ou 40 mil quilômetro, porém, esse pedrão de tempo de troca

deve ser diretamente influenciado pela rotina do motorista, quem viaja muito por estradas de terra, ou com maior índice de poluição, deve sempre limpar ou mesmo trocar o filtro, pois nesses casos, a tendência é que ele se deteriore mais rápido. Se essa troca não for feita, as partículas citadas acima irão entrar no motor, danificando os cilindros, pistões, anéis e válvulas, podendo fundir o motor por esse motivo.

SAIBA MAIS