NOVIDADES

Saiba mais sobre o caso Ford

09.09.2020

Por que a Ford fecha as fábricas do Brasil, mas investe na Argentina?

"A Ranger faz parte dos projetos da Ford para o futuro. Além do mais, ela tem uma fábrica, lá na Argentina, com um custo muito baixo"

Por Boris Feldman  15/01/21 às 18h02

Com a Ford fechando fábricas no Brasil, muitas pessoas me perguntam: “Eu tenho um Ford, ele vai desvalorizar?” . Vai, como qualquer carro que sai de  linha. Não precisa de fechar a fábrica.

“Peça de reposição, eu vou ter?” Vai, a maioria das peças de reposição não é fabricada pela Ford, mas pelos fornecedores da Ford. Então,  eles vão continuar produzindo peças durante  muito tempo.

Hoje, eu quero falar sobre uma  pergunta que deixou muita gente encafifada:  por que ‘diabos’ a Ford está fechando as  fábricas todas no Brasil? Praticamente indo  embora, mas está investindo na Argentina,  vai trazer de lá a Ranger e comerciais da linha  Transit do Uruguai?

Não é difícil explicar:  na Argentina, ela tem a fábrica da picape Ranger: ela sempre esteve lá. Enquanto os carros que ela fazia  aqui, Ford Ka, Fiesta, não estavam no portfólio global da Ford para o futuro – ela não vai fazer mais sedã,  hatches e peruas – a picape está, a Ranger.

Porque estão no portfólio, nos modelos que ela vai passar a fabricar exclusivamente, picapes, utilitários  esportivos, comerciais e elétricos. Então, a Ranger faz parte dos projetos da Ford para o futuro.

Além do mais, ela tem uma fábrica, lá na Argentina, com um custo muito baixo, e que poderá ficar menor ainda, porque Ford e Volkswagen se associaram  para desenvolver novos projetos. Existe uma  grande possibilidade da Amarok, da Volkswagen,  da Ranger, da Ford, dividirem o mesmo espaço de produção; o que vai baratear mais ainda,  vai tornar mais eficiente a produção da  Ranger na Argentina.

E no Uruguai? No Uruguai, a Ford não investiu um tostão. Ela contrata  lá um terceirizado pra fazer a montagem dos  componentes da linha Transit, de comerciais, vans furgões.

Então, vem tudo no que se chama CKD – completamente desmontado -, monta-se do Uruguai  e exporta-se para o Brasil sem pagar impostos, assim como a Ranger. Porque tanto a Argentina,  como o Uruguai, pertencem ao Mercosul. Então, dá para vir para o Brasil sem pagar impostos de importação.

Fonte: https://autopapo.uol.com.br/noticia/por-que-ford-fecha-fabricas-brasil/